• Maria da Hora

A importância do garçom e a valorização do seu trabalho

Ser garçom vai além do "carregar bandeja", essa é uma profissão que requer muita atenção e habilidade, eu diria que ser garçom ou garçonete é quase um dom, eles fazem a ponte, cozinha e salão, estabelecimento e consumidor; o trabalho bem desempenhado é um bom motivo para que o cliente retorne aquele estabelecimento, por isso é preciso dar mais atenção e valorizar essa trabalho tão importante e que muitas vezes não nos importamos tanto.


Hoje, 11 de agosto é comemorado o Dia do Garçom, essa data também marca a celebração do Dia do Advogado e Dia da Pendura, uma vez que todas possuem certa correlação e você deve estar se perguntando o por que disso.


Sempre no dia 11 de agosto, é celebrada a criação dos cursos jurídicos em nosso país e, por consequência, o Dia do Advogado, então virou tradição também nesta data os estudantes de Direito "comemorarem" com o Dia da Pendura.


Segundo conta a história, em respeito à profissão do advogado (que possuía muita notoriedade na época do Primeiro Império - 1822-1831), os proprietários de restaurantes ou estabelecimentos alimentícios convidavam os advogados e acadêmicos de Direito para comemorar a data em seus bares e restaurantes, tudo, é claro, por conta da casa.


Com o passar dos anos a proliferação dos cursos de Direito no Brasil, o Dia da Pendura foi ficando insustentável, porém os convites dos proprietários para o 11 de agosto gratuito foram acabando e, assim os estudantes começaram a se "auto-convidar". A tradição que ainda hoje é mantida pelos estudantes é a de não estender o calote aos garçons, ou seja, os 10% devem ser pagos. Por isso ficou estabelecida o Dia do Garçom, esse profissional que atende sempre com carinho e atenção, além de muitas vezes ser ouvinte e amigo para muitos clientes.


Funções dos garçons e garçonetes


O ato de atender e vender é apenas a atividade básica de um garçom, entre as outras funções que podem ser desenvolvidas pelo profissional, se destacam: higienizar e organizar seu setor de trabalho, preparar bebidas, gerar hospitalidade no processo de atendimento ao cliente, ser comunicativo e estar de prontidão para o ato de servir.


O garçom representa o nome e a proposta da empresa, o seu atendimento tem como base as técnicas e conhecimentos dos produtos servidos pelo empreendimento, ele é a ponte entre o cliente e o estabelecimento, é o guardião da marca, portanto, é quem vai transmitir de maneira correta ou incorreta a mensagem que o restaurante/bar quer passar para o cliente.



Valorização da profissão


Mesmo que em passos lentos, essa profissão está começando a ser valorizada no Brasil, uma vez que, por muito tempo era caracterizada socialmente como trabalho braçal, até mesmo como uma categoria sacrificada que é representa por grande parcela dos trabalhadores. Devido a isso, em 2012 a Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado aprovou a aposentadoria especial para segurados que exerceram a função de garçom (maître, cozinheiro de bar ou restaurante ou confeiteiro) durante 25 anos.


Outra iniciativa muito bacana que tem ajudado a expandir a profissão de garçons e garçonetes é da Academia da Boa que já formou e reciclou mais de 1200 garçons/garçonetes no Rio de Janeiro, gerando empregos e oportunidade para quem precisa e pensando nisso a Antarctica lançou ano passado o reality show Academia da BOA, produzido pela Endemol Shine Brasil, na Band, para valorizar de forma inédita a profissão.


Caso você não conseguiu acompanhar, é só acessar o YouTube pelo Canal da Boa e assistir todos os episódios. O programa foi comandado pelo ator Hélio de La Peña e a Sommelière Carolina Oda, além dos jurados convidados.



©2020 por Cerveja em Foco. Desde 2014