Cerveja Brasii Fried Chicken e Peru com manteiga de ervas

O mais tradicional dos pratos da ceia de Natal merece uma receita diferente e com um acompanhamento especial: uma cerveja pensada em detalhes para harmonizar perfeitamente com a carne tenra e saborosa de uma ave. E essa cerveja é a Brasii Fried Chicken.

O chef curitibano Alexandre Gallas, um dos sócios do Projeto Brasii (www.brasii.com), que cria cervejas cujos ingredientes foram escolhidos e combinados especialmente para harmonizar com pratos populares da culinária brasileira e mundial, ensina a receita de peru com manteiga de ervas.

“Para acompanhar, a Brasii Fried Chicken, uma amber ale produzida em Louisville (EUA), em parceria com a conceituada cervejaria americana Against the Grain“, diz ele. “Ingredientes como tomilho, limão e pimenta caiena estão na composição da cerveja.” A média de preço da garrafa de 600 ml é R$ 60.

O peru, ave nativa da América do Norte, que matou a fome dos primeiros colonos ingleses que chegaram aos Estados Unidos e se tornou símbolo da celebração de Ação de Graças, também virou sinal de gratidão por aqui. Servido em grandes banquetes desde o Brasil colonial, logo ganhou lugar nas mesas natalinas como indicação de fartura e de momento de compartilhar.

Confira a receita :

Peru com manteiga de ervas

Ingredientes

1 peru médio

sal

pimenta do reino moída

2 cebolas

1 limão siciliano

1 cabeça de alho

folhas de louro

12 tiras de bacon defumado

Manteiga de ervas

400 g de manteiga

1 colher de sopa de azeite

raspas da casca e suco de 2 limões sicilianos

4 dentes de alho descascados e esmagados

sálvia picada

Para o molho

375 ml de sidra ou vinho branco seco

Modo de Preparo

Manteiga de ervas

-> Coloque a manteiga em uma tigela grande e tempere com sal e pimenta. Adicione o azeite e misture bem. Adicione o suco, as raspas de limão, o alho esmagado e a sálvia picada. Misture tudo e reserve.

Peru

-> Pré-aqueça o forno a 220 ºC.

-> Retire os miúdos da cavidade do peru e reserve. Tempere bem a cavidade com sal e pimenta, em seguida, coloque as cebolas, limão, o pescoço do peru, alho picado e folhas de louro (2 ou 3).

-> Afrouxe a pele do peito do peru tomando cuidado para mantê-la intacta. Faça o mesmo procedimento com a pele das coxas, começando pela parte debaixo do peito. Esfregue metade da manteiga de ervas por baixo da pele massageando para que a manteiga se espalhe e a carne fique toda coberta.

-> Espalhe rodelas de cebola grossas em uma assadeira grande e ponha o peru em cima com o lado do peito para cima.

-> Espalhe o restante da manteiga pela pele. Tempere bem com sal e pimenta, em seguida, regue com um pouco de azeite.

-> Asse o peru no forno pré-aquecido por 15 minutos, retire a forma do forno e regue a ave com o caldo da forma. Coloque as tiras de bacon sobre o peito do peru. Regue novamente.

-> Diminua a temperatura para 180 ºC e deixe assar por aproximadamente 2 horas (ou 30 minutos por quilo do peru), regando o peru com o caldo da forma a cada 30 minutos.

-> Quando faltar aproximadamente 30 minutos segundo esta estimativa, coloque um palito na parte mais grossa da coxa e verifique se o caldo está escorrendo claro, ao invés de rosa. Se o caldo ainda for rosado, asse por mais 15 minutos e verifique novamente. Repita até completar o cozimento.

-> Após assado, transfira o peru para uma travessa aquecida e remova a sambiqueira e as pontas das asas. Reserve para o molho.

-> Deixe o peru para descansar por pelo menos 45 minutos.

Molho

-> Retire o excesso de gordura da forma. Retire todo o conteúdo de dentro do peru, junte a sambiqueira e as pontas das asas. Coloque esses ingredientes na forma e deglace a forma com sidra ou vinho branco seco.

-> Coar este caldo e retornar ao fogo em uma panela até obter um molho espesso. Ajustar sal e pimenta.

Uma grande experiência gastronômica

Lançado há um ano e idealizado pelo chef e cervejeiro Allan Cunha, de Curitiba, o Projeto Brasii já surpreendeu a cena cervejeira do país com cervejas como Moqueca, Rollmops, Fried Chicken, Pork Ribs e Vina. “Nosso projeto consiste na inversão do usual processo de harmonização, buscando valorizar e firmar a cerveja como parte de uma grande refeição. Aliás, não apenas mais uma refeição. Mas uma experiência”, diz Allan.

“O próximo passo para a cerveja artesanal é ser parte da gastronomia, o que a estabelecerá ainda mais comercialmente, como aconteceu com o vinho. Esse novo passo será importante para a economia, o turismo e a cultura gastronômica.”

A ideia é lançar periodicamente uma nova criação. Uma das premissas é cada produção do projeto contar com um ingrediente exclusivo e/ou diferenciado na composição das cervejas. As edições são únicas e assinadas por um chef e por um mestre cervejeiro. Os rótulos levam sempre a receita do prato e da cerveja para estimular as pessoas a prepararem os pratos e as cervejas, exercitando as harmonizações, já que o projeto tem também caráter educacional.

A produção se divide entre cervejas engarrafadas e barris de chope. As edições não se repetem e contam com número de garrafas e barris de chope limitados.

Brasii Fried Chicken (Foto: Divulgação)


Lugar de honra

Brasii em latim significa malte. O nome do nosso país, Brasil, vem de pau-brasil, a madeira encontrada nas florestas com intensa cor de brasa. Malte e brasa fizeram parte dos primeiros passos do homem na produção milenar das cervejas. A mistura de diferentes maltes, distintos sabores vindos do lúpulo e de outros ingredientes, sempre presentes nas leveduras, nunca limitam as combinações.

“É notório que quando se fala, ao redor do mundo, sobre comida e bebida de excelência, a cerveja ainda não vem primeiro à mente em relação ao vinho. As razões são muitas, mas é verdade que quando a cerveja, assim como os ingredientes usados em uma receita culinária, é produzida com ingredientes e aplicação das técnicas corretas, não há bebida melhor para acompanhar o prato”, diz Allan.


#BrasiiFriedChicken #Harmonização #Receitas

©2020 por Cerveja em Foco. Desde 2014