Cervejaria Dona Maria entra para a lista do turismo rural da Emater-DF

Paisagem de cerrado, ótimo ambiente para relaxar, boa gastronomia e muitas atividades. Esses são alguns dos atrativos do campo, que já fazem parte do turismo rural na capital. Para crianças, é uma oportunidade de conhecer bichos que compõem o mundo da roça, andar a cavalo, fazer rapel e conhecer plantas típicas da região. Para adultos, momento de relaxar, personalizar a paisagem, descansar a mente e curtir o que de melhor existe no ambiente rural, que inclui comidas de sabor sem igual.


Com a pandemia, esses lugares fecharam, mas, aos poucos, têm aberto as portas com segurança, atendendo às recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS). Questões como higiene pessoal e do espaço, redução no número de visitantes e atendimento exclusivo à membros da mesma família passaram a compor as regras dos locais.


Aprender sobre a cultura do campo, curtir a natureza, descansar, respirar ar puro e recarregar as energias são vantagens que as rotas internas são. Aliando conforto, bem-estar e diversão, a Emater-DF prepara uma lista com lugares para todos os gostos.


Nesta lista está incluso uma cervejaria artesanal do DF, a Dona Maria.


Cervejaria Dona Maria


Primeira microcervejaria artesanal do Distrito Federal com registro no Ministério da Agricultura, a Cervejaria Dona Maria oferece cinco tipos de cerveja: Blond Ale (feita com capim-santo), uma American Ipa (com rapadura), uma Hop Lager (aromática, que remete a notas cítricas), Witbier (coentro e casca de laranja) e Stout (toques de café e chocolate amargo).


“São cervejas diferentes, produzidas com insumos locais. A Blond Ale, por exemplo, não tem outra no mercado. É feito com capim-santo orgânico, produzido aqui mesmo na chácara ”, conta o proprietário, Aninho Mucundramo Irachande.


Na cervejaria são produzidos aproximadamente mil litros de cerveja por mês, que são envasados em garrafas e em barris de chope. A cerveja é vendida para alguns bares da cidade. No entanto, diante da pandemia, os proprietários estão se reinventando e oferecendo experiência para interessados ​​em saber como se faz uma cerveja e como é o processo do envase. Além disso, o visitante tem a experiência de tomar uma cerveja diretamente do local onde é fabricada.


As visitas estão sendo previamente agendadas. O valor transformação por pessoa inclui uma experiência do aprendizado sobre o processo de produção, um tira-gosto e a degustação de cada uma das cervejas. Demais petiscos e consumos de cervejas para fazer pacote são cobrados à parte. A recepção e o consumo no sítio, onde a cerveja é integrada, são realizados com medidas de segurança contra o coronavírus. Além disso, é importante lembrar que o visitante que participar da degustação das cervejas deve ter um acompanhante que não tenha bebido para dirigir após o passeio.


Endereço: Sítio Cervejaria Dona Maria, entre Sobradinho e Planaltina, na BR 020, km 16, Núcleo Rural Córrego do Arrozal.


Agendamentos: Grupos de 15 a 20 pessoas.


Valor: R $ 45 para quem consome cerveja e R $ 30 para quem não consome cerveja.

Valor inclui uma tábua de petiscos, uma cesta de chips e uma régua de degustação com cada uma das cervejas (copo de 150 ml). Demais cervejas e petiscos consumidos são cobrados à parte.

Chope de 400 ml: R $ 10;

Garrafa de cerveja 600 ml: R $ 15 (preço de fábrica).


Contatos: Aninho: (61) 99638-9993 ou Rosangela: (61) 99821-9574

Instagram: @cervejariadonamaria

Facebook: donamariacervejaria

Twitter: @cervejariadonam

©2020 por Cerveja em Foco. Desde 2014