Drinque com cerveja: Black Velvet

Atualizado: Set 2

A origem desse clássico ainda não é exata, dizem que o drinque Black Velvet pode ter sido criado em 1861, no Brook's Club, em Londres, embora alguns creditem a criação ao hotel de Shelbourne, em Dublin, na Irlanda.


O fato é que, o drink foi criado no momento em que a Grã-Bretanha estava de luto pela morte de S.A.R. Príncipe Albert, marido da rainha Vitória. O Black Velvet é frequentemente servido para comemorar o Dia de São Patrício, porém, é mais consumido em 14 de dezembro, dia que o Príncipe Albert faleceu de febre tifóide, em 1861. Devastada, a rainha vestiu preto para o resto de sua vida.


"Fui apresentado pela primeira vez ao Black Velvet na casa de um amigo muito querido, em Montreal, e recebi uma das maiores surpresas que bebi em toda a minha vida. A combinação de champanhe e cerveja stout pareceu aterrorizante. Quando na verdade, é excelente", diz David A. Embury em seu livro de 1948 The Fine Art of Mixing Drinks

Serviço


Taça adequada para serviço: Taça Flute 210ml 100ml de Cerveja Guinness

100ml de Espumante Brut

Decoração: Hortelã ou uma folha de trevo (caso seja servida no Dia de São Patrício)

Modo de preparo: Despejar cuidadosamente o espumante e com o auxílio de uma colher de bar virada de cabeça para baixo, despeje a cerveja cuidadosamente para que ela não se misture com o espumante.

A bebida não vai a adição de gelo, portanto as bebidas devem estar geladas em suas respectivas temperaturas de serviço. Variação: Se usar porter em vez de stout, o drink vira simplesmente um Velvet. Se usar qualquer cerveja ale clara, terá um Halstead Street Velvet. Na Alemanha é utilizada a Schwarzbier, porém o nome do drinque é Bismarck.

©2020 por Cerveja em Foco. Desde 2014