• Maria da Hora

Empreendedorismo no ramo cervejeiro

Nos últimos dez anos saltaram de 70 para quase 1200 o número de cervejarias artesanais no país, dados da ABRACERVA, com isso surgem oportunidades para quem quer empreender ou trabalhar.


É importante ressaltar que há cada vez mais consumidores de cervejas artesanais estão dispostos a valorizar e apoiar empresas do ramo cervejeiro seja no âmbito nacional ou local. Esse público normalmente não gosta quando suas marcas preferidas se transformam em cervejas industrializadas e comerciais, perdendo suas características artesanais. Portanto, é preciso que Microcervejarias em ascensão e cervejarias consolidadas fiquem atentas e tracem estratégias para que a identidade do produto não se perca.


Quando você conhece um pouco mais da cerveja artesanal, é difícil voltar para as tradicionais, uma vez que elas são mais encorpadas, aromáticas, saborosas, e trazem experiências diferentes, entre elas está o leque de informações, enquanto que as de massa (mainstream) são feitas basicamente para refrescar.



Conheça o mercado e opções de carreira


Sabendo que este é um produto tão apreciado pelos brasileiros, existem várias opções de negócios envolvendo a cerveja e com os diversos recursos tecnológicos ficou mais fácil aprender sobre o meio cervejeiro ou até mesmo como fazer a própria cerveja, mas a maioria é apenas curiosa, principalmente na parte da produção, pois aprende apenas fazer a receita e não sabe como funciona a gestão do negócio. Conhecer o mercado ajuda, a saber, onde é possível atuar, o que a concorrência já oferece e escolher o que quer empreender.


No empreendedorismo cervejeiro, há diversas áreas de trabalho além de ter sua própria cervejaria e ser o Mestre Cervejeiro, como por exemplo, produção cigana, importação, logística, comunicação, serviços de Sommelier de cervejas, investir em marketing, ser um franqueado, ou pode ir mais além, com a carreira de Beer Hunting, cujo trabalho é viajar para outros países e buscar novas e interessantes marcas de cerveja para serem importadas.


Se você considera a possibilidade de fazer disso um negócio, é importante conhecer as bases do empreendedorismo e saber como aplicar esse conhecimento para ter um melhor rendimento, ou seja, como em qualquer tipo de negócio, no empreendedorismo cervejeiro, um perfil ideal se caracteriza por boas ideias, boa comunicação, iniciativa, ampla rede de contatos, saber liderar e escolher uma equipe.

Assim, com o conhecimento todo direcionado, é possível descobrir o quanto é incrível e promissor o ramo da cerveja, podendo até transformar em um negócio rentável que levará você a outro patamar em termos profissionais.

Mas, lembre-se, planejar metas e monitorá-las é essencial, o processo leva um pouco de tempo e, com criatividade com certeza alcançará excelentes resultados, portanto, seja persistente e aposte no seu potencial!



Confira as seguintes matérias:


Uma nova história para empreendedores do setor de alimentos e bebidas;

3 Dicas de estratégias eficazes de marketing digital para bares e restaurantes;

Bares e restaurantes: quanto você conhece do seu negócio?;

Carta de Cervejas

©2020 por Cerveja em Foco. Desde 2014