Estudo comprova que cerveja serve para aliviar a dor de cabeça

Cientistas da Universidade de Greenwich determinaram que uma cerveja poderia ser mais eficaz para uma dor de cabeça do que uma cerveja como o paracetamol. Mas a dose certa seria exatamente duas cervejas, e nada mais!

Para muitos, beber cerveja pode remeter o caminho inverso devido à ressaca famosa e hostil do dia seguinte aquele “sextou”. No entanto, é por isso que o estudo recomenda a quantidade de duas cervejas , desde que você não tenha nenhuma condição médica que o impeça de beber álcool.

O estudo publicado no The Journal of Pain chegou a essa conclusão depois de analisar 18 investigações anteriores sobre o consumo de álcool, das quais 404 pessoas haviam participado.

Através do estudo, eles indicaram que elevar o nível de álcool no sangue para 0,08% aumenta o limiar de dor no corpo. Isso então equivale ao consumo de duas cervejas:

O álcool é um analgésico eficaz que atinge reduções clinicamente significativas nos escores de intensidade da dor. Isso pode explicar o abuso de álcool nos pacientes que sofrem de dor persistente, apesar das possíveis consequências para a saúde a longo prazo. Trevor Thompson , principal cientista do estudo.

Estudo comprova que cerveja serve para aliviar a dor de cabeça (Imagem: Shutterstock)

Embora ainda não esteja claro qual é o motivo da cerveja reduzir a dor, eles a atribuem ao fato de que os receptores cerebrais são afetados pelo álcool, o que nos faz relaxar e liberar tensão.

Embora a cerveja seja recomendada para essa condição, o estudo não revela que o álcool é finalmente bom para a nossa saúde.

Por fim, essa descoberta é o início da criação de um novo analgésico, com o efeito do álcool, mas sem os danos que produz a longo prazo:

“Se pudermos fabricar uma droga sem os efeitos colaterais prejudiciais do álcool, poderíamos ter um analgésico potencialmente melhor do que temos agora” disse Thompson.

Embora possamos tomar uma cerveja ou duas para combater a dor de cabeça, ela sempre deve ser consumida com moderação e não deve substituir nenhum medicamento que seu médico recomendou.

Fonte e texto: UPSOCL

#Estudosobrecerveja #TheJournalofPain #UniversidadedeGreenwich

©2020 por Cerveja em Foco. Desde 2014