GPA recolhe cervejas artesanais de marca própria por problema de qualidade



O Grupo Pão de Açúcar recolheu neste fim de semana todas as garrafas da Fábrica 1959, marca própria de cerveja especial do grupo lançada em novembro do ano passado.


Segundo apontamento do jornal Valor, o grupo enviou um comunicado para todas as lojas do Pão de Açúcar e Extra solicitando a retirada das cervejas Fábrica 1959 - pilsen puro malte, witbier, IPA e weiss.


No comunicado enviado às lojas, o motivo citado para a retirada dos produtos eram “problemas de qualidade”.

Procurado pelo jornal Valor, o GPA informou que “a Fábrica 1959 realizou, espontaneamente, a retirada de seus produtos dos pontos de venda, após detectar variação no sabor (mais azedos do que o normal) em testes sensoriais realizados em alguns rótulos do lote número 1”.

De acordo com o grupo varejista, não existe risco à saúde do consumidor. “A marca optou pela ação preventiva para garantir a melhor experiência aos seus clientes”, informou o GPA em nota.

De acordo com a companhia, a indústria fornecedora da cerveja, a Cervejaria Imigração, de Campo Bom (RS), já foi acionado para refazer os testes para identificar a causa da alteração no sabor do produto.

Quando lançou a marca no fim do ano passado, o GPA havia informado que esperava fechar 2019 com vendas de 18 milhões de unidades de cervejas especiais de todas as marcas, nas redes Extra e Pão de Açúcar. De acordo com a companhia, as vendas de cervejas especiais na rede cresciam 30% ao ano.

(Esta reportagem foi publicada originalmente no Valor PRO, serviço de informações e notícias em tempo real do Valor Econômico)

©2020 por Cerveja em Foco. Desde 2014