Guinness para os veganos

A Diageo, proprietária da Guinness, anunciou em entrevista ao The Times que irá parar de usar a ictiocola, uma gelatina feita da bexiga de peixes, utilizada no processo de elaboração da cerveja.

Desta forma o sistema de fabricação da empresa possibilitará o consumo de suas cervejas para os vegetarianos.


Guinness para os veganos


Segundo a AFP, a ictiocola não tem sabor, e sua utilização acelera a filtragem, o clareamento e o refino da cerveja no processo que elimina as partículas em suspensão do mosto.

De acordo com a organização Barnivore, as marcas espanholas San Miguel e Estrella, a brasileira Skol, a argentina Buenas Ondas, a holandesa Heineken e a mexicana Modelo estão entre as marcas de cervejas que não utilizam ingredientes de origem animal em suas produções.

A cerveja Guinness vai se tornar consumível para vegetarianos e veganos já em 2016.

De acordo com o Independent, a mudança veio após diversas petições de vegetarianos e veganos para que houvesse a retirada da substância das receitas. As cervejas não são obrigadas a colocar no rótulo uma indicação do uso de ictiocola.

Foto: Divulgação

#Atualidades #Diageo #CervejaeSaúde #CuriosidadessobreCerveja #Guinness #CervejaArtesanal

©2020 por Cerveja em Foco. Desde 2014