Ladrões roubam 600 litros de cerveja que estavam maturando no fundo do mar

Três cervejarias da Argentina resolveram "esconder" barris de cerveja em destroços do navio soviético Kronomether, que virou um local de visitação de mergulhadores quando foi afundado, em 2014. O que as empresas não contavam, no entanto, era que os 600 litros da bebida seriam roubados do local. As informações são do UOL.


Os produtos das cervejarias Heller, La Paloma e Baum estavam em maturação no local. O líquido fazia parte de um blend que seria usado na fabricação. A situação causou a frustração de Carlos Brelles, fundador da empresa de mergulho que participou da operação. "Não roubaram apenas os barris, roubaram as esperanças de empresários e assalariados que não tiveram um bom ano", disse ele em publicação nas redes sociais.


A ideia das empresas era também doar parte dos lucros para o Museu Municipal de Ciências Naturais Lorenzo Scaglia, em Mar de Plata. Não se sabe ainda quem foram os autores do roubo. As empresas estimam que o prejuízo foi de cerca de duas mil garrafas.


©2020 por Cerveja em Foco. Desde 2014