Pesquisa aponta que a música que você ouve interfere no sabor da sua cerveja

Na Bélgica, um brasileiro, Felipe Reinoso Carvalho, decidiu unir cerveja e música em um estudo para ver a interferência da música que você ouve no bar (ou em casa) poderia interferir no sabor da cerveja.



O estudo


Música e cerveja são a paixão de muitas pessoas, não é à toa que existem muitos lugares onde as pessoas se reúnem para tomar cerveja e ouvir uma boa música. Seja em um show de rock ou em um barzinho que serve feijoada aos sábados, sempre tem uma música acompanhando o momento.


Para Felipe, a paixão é a mesma. Por isso, ele foi até o museu de Instrumentos de Bruxelas, capital da Bélgica, para realizar um teste: dividiu as cervejas em três categorias – notas adocicadas, notas amargas e outras com paladar mais azedo. Então entregou as cervejas para os voluntários e colocou a música para tocar, separadamente.


Voluntários que ficaram com a cerveja mais adocicada ouviram uma trilha calma de piano. A cerveja com notas amargas ficaram acompanhadas de um som mais grave do baixo e, por último, um estilo mais complexo de instrumentos metálicos foi apresentada junto da cerveja mais azeda.


Mas, o que os participantes não sabiam era que as cervejas que eles haviam consumido eram exatamente a mesma, nada de separação de categorias! Então, Felipe concluiu que a música que os voluntários ouviram teve influência sobre o paladar da cerveja, o estudo revelou que frequências mais baixas que possuem sons graves acentuam os sabores amargos, e frequências altas, com agudos, realçam a doçura da bebida.


Fonte: Superinteressante

©2020 por Cerveja em Foco. Desde 2014