• Maria da Hora

Weiss, um estilo da escola Alemã

A escola Alemã iniciou quando a Alemanha ainda fazia parte do Sacro Império Romano-Germânico, é marcada fortemente pela Reinheitsgebot, Lei da Pureza da Cerveja de 1516, que identifica como os únicos ingredientes da cerveja, sendo eles, o malte de cevada, lúpulo e a água. Como a levedura ainda não havia sido identificada até Louis Pasteur descobrir em meados do século XIX, ela não consta na lei da Pureza da cerveja original.


Devido às limitações impostas pela Lei de 1516, os cervejeiros do Império Germânico foram forçados a estabelecer uma semelhança entre as cervejas produzidas, pelo fato de todas as cervejas do império serem feitas com as mesmas matérias primas e nenhuma outra mais. Era proibido fazer cerveja com qualquer outro tipo de cereal que não a cevada maltada ou qualquer outro tipo de tempero que não o lúpulo, então isso garantia a qualidade de cerveja produzida e criou uma forte identidade da cerveja germânica.



A Weiss é um estilo de cerveja de trigo que chegou a ser proibida e quase extinta devido a Reinheitsagebot (Lei da Pureza), porque segundo a lei da pureza, o trigo não era permitido na fabricação de cerveja, apenas para a produção do pão.


Os principais lugares que mais consomem Weiss são o sul da Alemanha e nos estados da Baviera por ser um estilo típico, mas de acordo com a Lei da Pureza e para ser considerada cerveja artesanal de trigo a receita precisa ter no mínimo 50% de malte de trigo.


A Weiss mais famosa do mundo é a da cervejaria mais antiga, a Weihenstephan, que mantem seu perfeito funcionamento desde 1040.


Há muitas dúvidas entre a diferença de Weiss, Weizen e Heffeweiz. Weiss significa branco e Weizen significa trigo, essas são as principais diferenças, na Alemanha é comum se referir a Weissbier e Weizenbier, porquê é apenas uma questão de regionalidade, norte e sul.


Há também termos relacionados à aparência da cerveja, mas isto não é regra, sendo que a Weiss faz uma alusão à turbidez e a Weizen se refere a uma cerveja mais límpida, tanto é que supostamente o termo Weiss surgiu exatamente por essa referência a turbidez, que em certos casos deixa a cerveja com partículas claras.


O termo Hefe significa levedura ao pé da letra, e também faz alusão à turbidez, que em sua maioria é resultante da mesma. O fato de girar a garrafa com um resquício de cerveja nela, serve para desgrudar os sedimentos do fundo, que nada mais são do que leveduras depositadas, e misturá-las ao restante do líquido. Neste momento pode se perceber que a cerveja fica ainda mais turva do que antes do ato e perceber a diferença da turbidez por sedimentos do trigo e outro pela levedura. Mesmo assim, o termo Hefe antes do Weizen, não muda nada em relação ao produto, pois, em todas as variações do nome, o líquido contém sempre os mesmos sedimentos.


Esse estilo remete a uma cerveja clara, refrescante, com alta carbonatação, final seco e com toque "aveludado", o aroma remete à cravo e banana, sendo que alguns fatores podem interferir deixando mais intenso ou leve, entre eles a cepa da levedura e a temperatura de fermentação, ela é uma cerveja não filtrada, onde a turbidez faz parte do seu visual, principalmente quando se adiciona a levedura ao copo no seu serviço (ao servir), dando o aspecto de uma cerveja levemente turva, com um colarinho bem formado e aromas distintos das outras cervejas. Embora exista versões filtradas e serviços onde não se adiciona a levedura, porém os aspecto visual fica melhor com a levedura se misturando à cerveja, uma vez que, intensifica os aromas e sabores.



©2020 por Cerveja em Foco. Desde 2014